Coluna do César Sabá: A força do arroz Caxiense

As décadas de 60 e 70 foram, sem dúvida o período mais importante para o desenvolvimento do município de Caxias. Nessa época, atraídos pela força econômica da Princesa do Sertão, centenas de pessoas, das mais diversas partes do Brasil vinham para cá sentir de perto a nossa pujança econômica e claro, fechar bons negócios. Nos anos 60 e meados de 70, Caxias era a maior produtora de arroz do Maranhão, que era, até então, o maior produtor de arroz do Brasil.


Pelas ruas da cidade, na época da Festa do Arroz, que acontecia anualmente, centenas de caminhões desfilavam carregados mostrando o resultado da produção local do grão. No período que antecedia o festejo, jornais e rádios de várias partes do Brasil, anunciavam a monumental festa do arroz, que contava com a presença de autoridades e empresários do ramo do país inteiro. Era comum encontrar gente de São Paulo, Goiás, Piauí e Pará, que pra cá vinham para fechar bons negócios. O Clube Recreativo Caxiense era o local escolhido para o momento mais importante da festa que era quando se fechavam os negócios e acontecia o desfile da rainha do arroz.


De acordo com as pessoas que acompanharam esse pico econômico de Caxias, nossa cidade tinha tudo pra continuar até nossos dias, sendo destaque na produção de arroz. Mais no início da década de 80, ao tempo que vários municípios brasileiros investiram no plantio e beneficiamento do grão, Caxias relaxou e rapidamente viu sua produção zerar e centenas de usinas de beneficiamento fechar.
Hoje, sem festa, sem produção nenhuma do grão e sem nenhuma política para o setor, nos resta torcer para que um dia, algum caxiense possa enxergar no nosso próspero passado, o nosso rico futuro. A terra é a mesma, o povo é trabalhador. O que falta, então?


Visualizações: 170 vezes | 1 visitas hoje

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Estatísticas
  • 1.046.624
Arquivos