Coluna do Fernando Kerr: Segundo dia do RioMarket 2019 segue em clima morno

13 de dezembro de 2019 0 Por Jonas Filho


Entramos na sala 2 para assistir à palestra Séries documentais: o que o público quer ver em nossos canais? Com Luiz Antônio Silveira, do Cine Group, Mariana Pompeu do Canal Brasil e Bibiana de Sá, do Canal Curta! Não sabemos se pelo fato de o Festival do Rio 2019, que abre essa área de negócios que é o RioMarket, ter tido tantas dificuldades e atrasos em sua concretização, notamos um esvaziamento na sala. Em edições anteriores, era difícil conseguir lugar sem chegar com antecedência. Neste ano, nas palavras de uma das palestrantes, não se “sabia se ia ter alguém na sala”. Mas tinha. Pouco mais do que o suficiente para transformar a palestra em uma mesa redonda. Mais do que se discutir o que se deseja ver nos canais de assinatura, pudemos assistir um debate hamletiano diante do ataque frontal que faz o governo às manifestações artísticas que não defendam seus galvanizados pontos de vistas. Depois de ações de aberta restrição à liberdade de expressão, com a suspensão da exibição do filme A vida invisível – que concorre ao Oscar – em evento dentro da Ancine, e o “embarreiramento” que sofreu o filme Marighella, de Wagner Moura, dentro da mesma agência governamental, impedindo sua estreia este ano, o clima é de apreensão quanto ao futuro dos mecanismos de incentivo à produção audiovisual no país. Mais do que ser ou não ser, a questão é a segunda que pergunta o príncipe: “Qual é mais digna ação da alma; sofrer os dardos penetrantes da sorte injusta, ou opor-se a esta corrente de calamidades e dar-lhes fim com atrevida resistência?” Esse é o mote do Festival do Rio e do Rio Market 2019. Resistir. Parafraseando outro britânico, Winston Churchil, após suas tropas escaparem em Dunquerque em 1940, “não devemos enfraquecer ou fracassar. Iremos até ao fim. Lutaremos nas praças. Lutaremos nos cinemas e em outras salas de exibição. Lutaremos com confiança crescente e força crescente NO AR. Defenderemos nossa arte e nosso ofício, qualquer que seja o custo”.

Fotos: Marcas Festival do Rio, RioMarket

Fernando Kerr, roteirista, diretor de produção, especialista em marketing eleitoral, já esteve pelo Maranhão em diversas campanhas políticas. Especial para o Blog do Jonas Filho.

(Visualizações: 47 vezes | 1 visitas hoje)