Indústria e Comércio sem sorte

17 de julho de 2019 0 Por Jonas Filho

Caxias não tem sido uma boa matriz de secretários de indústria e comércio. Entra e sai governo, porém não se tem notícia de algo de impacto realizado por este órgão na Princesa do Sertão.As fábricas ficaram no passado glorioso da época em que se exportava tecidos. Caxias foi um centro de tecelagem e sediou a primeira empresa do ramo no Maranhão. Hoje no lugar onde era a referida fábrica, funciona o Centro de Cultura José Sarney, inaugurado na gestão de Hélio Queiroz, pai do atual secretário de Indústria e Comércio de Caxias, João Antônio Queiroz.Na gestão de JAQ não se percebe nenhuma ação que tenha propulsionado o setor.Há quase 3 anos à frente de uma secretaria que deveria ser a redenção da indústria e do comércio caxiense, plano mais uma vez frustrado pelo atual ocupante da pasta.Caxias está sem sorte e sem norte neste quesito. Pobre Caxias!


(Visualizações: 182 vezes | 1 visitas hoje)